Auxílio para bares e restaurantes

Na maior parte do país, essas empresas estão autorizadas a funcionar, mas apenas no sistema delivery

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Nesta quarta-feira (14), o Senado deve debater e votar o projeto de lei que o Programa de Auxílio a bares, restaurantes e lanchonetes. O setor foi um dos mais atingidos pelas medidas de isolamento social por conta da pandemia.

Na maior parte do país, essas empresas estão autorizadas a funcionar, mas apenas no sistema delivery. No caso dos bares, em muitas cidades do país, não é permitido, por exemplo, o consumo de bebidas alcoólicas no local.

A proposta do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) é de criar um auxílio no valor de R$ 2 mil por três meses para esses empresários. Haveria também a suspensão – até 31 de dezembro – da cobrança de tributos federais com a posterior renegociação das dívidas para essas empresas.

Na renegociação, elas ganhariam até 70% de desconto e prazo de até 145 meses para o pagamento.

Se o projeto for aprovado, para receber o auxílio, restaurantes, bares e lanchonetes terão que estar cadastrados na junta comercial, ativos junto à Receita Federal e empregarem ao menos um funcionário.

(Da Agência Senado)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuidado com as cobras
Próximo artigoReceita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda