Auxílio emergencial vai continuar se Brasil tiver segunda onda de covid, diz Guedes

O ministro também afirmou que apesar da crise alavancada pelas políticas de isolamento social, o país deve voltar a crescer em breve

(Foto: Agencia Brasil)

Nesta quinta-feira (12), o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo federal vai prorrogará o auxílio emergencial, caso ocorra uma segunda onda de covid-19 no país.

O ministro afirmou que manter o auxílio emergencial não está nos planos do governo federal, mas será feito se houver necessidade.

“Se houver uma segunda onda de pandemia, não é possibilidade, é uma certeza: vamos ter que reagir. Mas não é o plano A. Não é o que estamos pensando agora. (…) Vamos ter que criar o estado de calamidade pública”.

O ministro também falou sobre o crescimento da economia e afirmou que o Brasil deve voltar a crescer em breve. O país atualmente passa por uma crise alavancada pelas políticas de isolamento social.

“Se nós aprovarmos uma PEC do pacto federativo, desvinculando dinheiro e entregando a atividade política de decidir para onde vão os recursos, o Brasil, que já estava programado para fazer uma forte recuperação cíclica, deve voltar a um crescimento de 3%, 3,5%, até 4% no ano que vem, se tivermos esse novo regime fiscal. Essa é a nossa direção”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMáquina pública, dinheiro ou populismo: o que manda na atual democracia?
Próximo artigoBlack Friday: listamos 5 dicas para você não se arrepender depois