Augusto Nunes: Selma tornou-se cúmplice de um crime por omissão

    Em vídeo recente, a agora candidata e antiga juíza confessou ter visto crimes e não denunciou

    (Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

    Ao criticar o funcionalismo público em vídeo divulgado recentemente, a juíza aposentada Selma Arruda cometeu mais que um erro político. Na visão do colunista do LIVRE Augusto Nunes, trata-se antes da cumplicidade de um crime. 

    “Ela, como juíza, viu gente sem trabalhar ganhando dinheiro às custas do contribuinte. Com isso ela tornou-se cúmplice de um crime”, avalia o jornalista. 

    Selma, em resposta à divulgação do vídeo, alegou que se tratava de uma interpretação distorcida de uma fala dela. 

    Nos últimos dias, porém, a juíza vem se envolvendo em uma série de problemas na campanha. Ela chegou a ser acusada por um publicitário de ter feito pagamentos irregulares pelo seu serviço e, recentemente, apareceu em um áudio dizendo que seu companheiro de chapa, Pedro Taques, não conseguia atrair nenhum centavo para a sua campanha. 

    Selma também discutiu com o digital influencer Xomano que Mora Logo Ali por um post que ele fez crítico à sua campanha.

    Veja a coluna na íntegra:

    Use este espaço apenas para a comunicação de erros





    Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Artigo anteriorProBeleza oferece curso de penteados, colorimetria e tratamentos capilares
    Próximo artigoJovens arquitetos e engenheiros dão início a projeto de melhoria de bairro de Cuiabá