Augusto Nunes: como alguém do PSL pede votos no PSOL, cujo ex-filiado esfaqueou Bolsonaro?

Selma Arruda (PSL), candidata ao Senado, chegou a pedir votos para o candidato ao mesmo cargo do PSOL

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Causa espanto ver um candidato do PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, pedindo – ou sugerindo, dependendo da parte interessada – votos no candidato do PSOL. Isso porque nas fileiras de ex-filiados da legenda encontra-se Adélio Bispo de Oliveira, que esfaqueou Bolsonaro, em uma das cenas mais icônicas da campanha presidencial até agora.

É o que argumenta o colunista do LIVRE Augusto Nunes, ao rememorar o caso em que a juíza aposentada Selma Arruda, candidata ao Senado, pediu votos ao Procurador Mauro, candidato do PSOL ao mesmo cargo.

“Como é que se consegue juntar numa mesma chapa o PSOL e o PSL?”, questionou Augusto em coluna em vídeo.

Confira na íntegra a coluna de Augusto Nunes: