Áudio confirma tentativa de Wilson Santos de intermediar acordo entre Brasa e Selma; ouça

A senadora Selma Arruda acusa o deputado estadual Wilson Santos de envolvimento numa suposta tentativa de extorsão praticada por seu ex-marqueteiro, Júnior Brasa

Deputado estadual Wilson Santos

A senadora por Mato Grosso Selma Arruda (PSL) acusa o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) de envolvimento numa suposta tentativa de extorsão praticada pelo ex-marqueteiro de sua campanha eleitoral Luiz Gonzaga Rodrigues, conhecido como Júnior Brasa. O tucano, por sua vez, nega ter sido porta-voz de qualquer proposta feita por Brasa.

Em sua defesa, nesta quinta-feira (14) Selma repassou ao LIVRE um áudio de whatsapp que recebeu do jornalista e também seu ex-marqueteiro, Kleber Lima, em novembro, no qual ele confirma a intermediação do deputado em um acordo que Brasa estaria querendo firmar com a senadora.

“O Brasa procurou o Wilson Santos e ele me chamou lá ontem, o Wilson. Eu estive lá para propor um acordo com a senhora, que ele estaria sendo procurado pelos advogados das outras partes para ver se ele não pode testemunhar para essas pessoas e tal, mas que ele não tem interesse e que o interesse dele é resolver com a senhora”, diz Kleber, em trecho do áudio enviado à senadora.

Na sequência, o jornalista conta que questionou Wilson quanto ao valor e que o deputado respondeu que Brasa estava querendo R$ 600 mil. “Eu disse pro Wilson textualmente o seguinte: eu acho que o Brasa não vale mais nada nessa altura do campeonato, porque a ação que incomoda a doutora, que é a ação da impugnação do registro, essa ação não é dele mais, é do Ministério Público. Ele sequer pode retirar a ação e a de cobrança, assim, eu não acredito que ela vá querer pagar R$ 600 mil para ele, se ela não deve isso né. Nem de longe, se ela perder a ação ela pagaria mais barato”.

No áudio, Kleber ressalta ainda que estava passando o recado para desencargo de consciência, que Wilson Santos teria insistido e que, caso Selma tivesse interesse no acordo, era só procurar ele ou o deputado.

Para a senadora, o áudio prova que disse a verdade. Segundo ela, a tentativa de acordo foi feita em novembro do ano passado, cinco dias antes de uma audiência de Júnior Brasa sobre o caso.

“O áudio não resta dúvida que agi com a verdade”. O processo que apura o suposto crime de extorsão tramita na Justiça Federal e é investigado pela Polícia Federal (PF).

Ouça:

“Deslealdade”

Ao LIVRE, o jornalista Kleber Lima confirmou a veracidade do áudio, ressaltando, entretanto, que em nenhum momento a fala pode ser interpretada como extorsão. O ex-marqueteiro disse ainda que ela violou uma relação de sigilo profissional e a chamou de “desleal”.

“O Brasa move uma ação de cobrança contra a Selma de mais de milhões, ele estava propondo um acordo. Eu, inclusive, recomendei que ela não fizesse, porque achava que ele não teria validade do ponto de vista da solução do problema dela. Agora, querer transformar isso em extorsão, é desespero de causa desnecessário. Ela está expondo a pessoa fundamental para a eleição dela, um deputado que foi fiel a ela, isso é inexperiência da parte dela, mas deslealdade não é inexperiência. Ela é mais madura do que eu, foi juíza, deveria ter uma noção mais clara do que é ser leal”, disparou.

O jornalista disse ainda que a senadora o arrolou como testemunha de um crime que ele não testemunhou e que sequer foi consultado por ela. “E agora, para não passar por mentirosa, está vazando esse áudio”.

“Porta-voz”

O deputado estadual Wilson Santos reafirmou ao LIVRE, nesta quinta-feira, que nunca recebeu proposta do Brasa para encaminhar à senadora. Em entrevista à imprensa concedida recentemente, o parlamentar já havia negado qualquer tentativa de intermediação entre Brasa e Selma.

“Nunca recebemos proposta para encaminhar para Selma. Não fui porta-voz do empresário Brasa para Selma, não tenho nada a ver com isso. Brasa é meu amigo, tenho contato, sempre tive, mas fazer proposta e tentar extorquir alguém não tem guarida”, declarou.

O LIVRE não conseguiu entrar em contato com o marqueteiro Júnior Brasa.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSTF decide que Justiça Eleitoral pode julgar corrupção da Lava Jato
Próximo artigoMudança em servidor foi a causa de instabilidade ontem, diz Facebook

O LIVRE ADS