Audiência pública para discutir concessão de cinco aeroportos de MT ocorre nesta terça (19)

A previsão é que os cinco aeroportos sejam leiloados até o final deste ano e recebam investimentos de aproximadamente R$ 800 milhões

O governador Pedro Taques e o secretário de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo Duarte, participam da audiência pública para tratar da concessão do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, e dos regionais de Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Alta Floresta. O evento ocorre nesta terça-feira (19), a partir das 14h, no Hotel Hits Pantanal Hotel, na Av. Presidente Marques, em Várzea Grande.

A previsão é que os cinco aeroportos sejam leiloados até o final deste ano e recebam investimentos de aproximadamente R$ 800 milhões. O leilão em bloco dos aeroportos de Mato Grosso foi proposto pelo governador aceito pelo Ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

A estratégia de repassar à iniciativa privada a administração dos aeroportos, busca melhorar a infraestrutura das unidades além de melhorar o caixa da União e estimular a economia. Os investimentos representam, na opinião do secretário da secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo Duarte, o início de uma nova era para o setor.

“Somos o único estado com um bloco de aeroportos para ser leiloados. Poderemos ter, até mesmo, uma empresa internacional operando e, assim, garantir um novo padrão de qualidade às nossas unidades e aos serviços prestados aos passageiros”, afirmou Duarte.

Em todo o país, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), serão leiloados 13 aeroportos. Essa nova rodada de licitação apresenta algumas novidades, entre elas é a possibilidade de um mesmo proponente vencer o leilão para mais de um bloco.

 

Com Assessoria 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAbílio e Saad coordenam trabalhos da CPI da Saúde
Próximo artigoBebê indígena continua em estado grave, mas reage bem a tratamento