Audiência de conciliação é marcada

MPE denunciou empresa de serviços oftalmológicos por supostas irregularidades

O ex-secretário de saúde do Estado, Luiz Soares, e representantes da empresa 20/20 Serviços Médicos S/S, do Governo de Mato Grosso e do Ministério Público do Estado (MPE) deverão ser colocados frente a frente em uma audiência de conciliação, marcada para o dia 10 de julho, com início às 14h30, no Fórum de Cuiabá.

O agendamento foi feito pela juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Popular de Cuiabá, no dia 28 de maio.

A ação é resultante da Operação Catarata, deflagrada pelo MPE no dia 3 de setembro. A investigação apurou irregularidades na execução do contrato da Caravana da Transformação, principal programa assistencialista do governo Pedro Taques (PSDB).

Em razão das investigações do MPE, o governo chegou a suspender o contrato com a empresa 20/20, responsável pelas cirurgias oftalmológicas aos participantes da Caravana, que teve 14 edições. Na época, a juíza também chegou a tornar indisponíveis bens do ex-secretário Luiz Soares, que conseguiu reavê-los, por serem impenhoráveis.

A Operação Catarata foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado, por meio do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá, em setembro de 2018, por suspeita de que o governo pagou à empresa 20/20 Serviços Médicos S/S por cirurgias oftalmológicas não realizadas ao longo da Caravana.

Em novembro de 2018, uma reportagem exibida em rede nacional trouxe denúncias de idosos que afirmaram estar enfrentando problemas de visão em virtude das cirurgias de catarata realizadas no programa. O governo sempre negou as acusações.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLojistas esperam aumento de 20% nas vendas do Liquida Centro
Próximo artigoBeneficiários de planos de saúde coletivos podem fazer portabilidade