Atuação constante

Ex-presidente da Ampa deixa a associação com resultados expressivos

(Foto: Suellen Pessetto/ O Livre)

O ex-presidente da Associação dos Produtores de Algodão (Ampa), Alexandre Schenkel, falou sobre os próximos passos após deixar a liderança da associação.

“Em primeiro lugar, é muito bom eu me dedicar mais à minha família, ao meu negócio, mas não vou deixar de acompanhar o setor. Sou conselheiro consultivo, e os ex-presidentes sempre são atuantes”, disse, durante a cerimônia de posse da nova diretoria.

Ele deixa a associação com números expressivos, em meio a uma safra recorde. Também esteve à frente de embates relacionados às taxações, e de missões em busca de novos mercados compradores. A briga por royalties também ganhou destaque, especialmente no último ano de gestão, com o lançamento da campanha “Patente Transparente”.

O braço social da Ampa também foi marca registrada durante os três anos de gestão. Teve entrega de micro-ônibus, doações de roupa de cama para o Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCan-MT) e doações de uniformes para a rede pública de ensino. Uma cerimônia emblemática, na Arena Pantanal, marcou a entrega simbólica de 800 mil camisetas aos jovens mato-grossenses.

Com o slogan “Transformar para Educar”, à época o governador Pedro Taques (PSDB), agradeceu a Associação e lembrou que cada peça de roupa foi vendida a um preço simbólico. Somadas as doações, 2,4 milhões de camisetas foram entregues.

O Projeto Japuíra também recebeu atenção especial. O LIVRE visitou a unidade de Nortelândia (229 km de Cuiabá), o que rendeu uma matéria especial.

Agora Schenkel segue por mais um ano na presidência do Instituto Pensar Agro (IPA), um braço técnico da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). “Lá eu represento também o algodão e trabalho nas demandas em prol do setor”, disse.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS