Associação pede ajuda para a compra de cestas básicas para indígenas do Xingu

Em situação de vulnerabilidade, famílias indígenas também precisam de produtos de limpeza

A Associação Terra Indígena Xingu (Atix) – que engloba 114 pessoas – pede socorro diante da ameaça do novo coronovírus. Há uma preocupação muito grande de ativistas por conta da situação de vulnerabilidade dos indígenas.

Pois milhares foram dizimados ao longo da história ao serem expostos a outros vírus contraídos no contato com o não-índio, como o sarampo e a gripe. Temendo que a história se repita com os povos indígenas do Xingu, a Atix pede ajuda na proteção das comunidades. O objetivo é arrecadas cestas básicas com produtos de limpeza para ajudar 875 famílias.

A associação destaca que os indígenas vivem em medo e isolamento, sofrendo com desabastecimento de mantimentos e outros produtos de necessidade básica.

Por isso, uma campanha de financiamento coletivo foi publicada e você pode ajudar doando ao clicar aqui.

A ATIX-Mulher lança esse chamado para levantar fundos com a finalidade de adquirir materiais básicos de higiene, ferramentas e produtos alimentícios para complementar a alimentação das famílias que estão isoladas em suas aldeias.

Há a necessidade apoio, especialmente para as mulheres indígenas, que tem a sua contribuição fundamental como guardiãs do bem-estar das famílias indígenas.

“Precisamos do seu apoio para arrecadar fundos para entregar 875 cestas básicas e produtos de limpeza para 875 famílias que não podem correr o risco de sair de suas aldeias. Sua ajuda vai ser entregue nas 114 aldeias do Xingu e irá salvar o nosso povo de mais um extermínio que pode acontecer com a entrada do covid-19 em nossas aldeias”, diz o comunicado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura procura pessoas responsáveis e interessadas em adotar um animal
Próximo artigoO que funcionará no feriado?