Artistas de Mato Grosso encerram temporada de “Pedro Malasartes” no CCBB SP

Companhia de Mato Grosso é uma das quatro selecionadas de todo o Brasil, para se apresentar na na Mostra Nacional de Teatro para Crianças Grandes e Pequenas (MiriM)

Foto de Fred Gustavos

Os artistas do Teatro Faces, de Primavera do Leste (a 239 km de Cuiabá), encerram sua participação na Mostra Nacional de Teatro para Crianças Grandes e Pequenas (MiriM) neste fim de semana, na capital paulista.

O grupo se despede de um dos mais importantes centros culturais do Brasil, com apresentações de Pedro Malasartes e o Couro Misterioso, no sábado (19) e domingo (20), às 15h30, na área externa do Centro Cultural Banco do Brasil.

Antes, no sábado, das 10h às 13h, ministram a oficina “Das Construções Sociais da Oralidade à Dramaturgia”, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, localizada no bairro Bom Retiro.

De acordo com o diretor artístico da companhia, Wanderson Lana, a capacitação ensina aos participantes, técnicas de construção de dramaturgia baseadas nos contos populares.

“Para tanto, são propostos jogos de cena. O objetivo é entender a cultura popular em suas particularidades regionais e como o território é determinante nas adaptações da oralidade”, explica.

Segundo Lana, os integrantes do grupo foram tomados por grande entusiasmo ao longo da temporada que começou no dia 4 de outubro.

Afinal, para a primeira edição da mostra nacional com formato de teatro de rua, apenas quatro companhias brasileiras foram selecionadas. Ponto para o grupo mato-grossense que brilha ao lado da Cia PeQuood – Teatro de Animação (RJ), Rococó Produções (RS) e Ateliê Voador (BA).

Com curadoria do jornalista e crítico de teatro infantil Dib Carneiro Neto, a mostra foi criada justamente para revelar panorama da produção das artes cênicas para crianças fora da capital paulista.

A propósito, a plateia de crianças grandes e pequenas que tem marcado presença nos finais de semana, no CCBB SP, acompanha atenta às aventuras do personagem Pedro Malasartes e celebra sua saga.

Foto de Fred Gustavos

É que nos rincões de Mato Grosso, surge um rei – metido a coronel – ou um coronel – metido a rei – que decide dar toda a sua fortuna para aquele que descobrir do que é o couro que ele carrega nas mãos, mas quem errar terá sua cabeça cortada.

Pedro Malasartes, desconfiado dos verdadeiros interesses do “rei”, reúne um grupo de super-heróis desajustados com talentos e poderes um tanto quanto esquisitos para sair vivo dessa incrível aventura e libertar o povo do cerrado, mesmo com povo nenhum acreditando nele.

E sobre o espaço tão disputado e o pioneirismo do grupo na MiriM, Lana declara: “a Mostra de Teatro Mirim do CCBB é uma das grandes conquistas para o Teatro Faces que ao compor a importante programação da cidade de São Paulo, vive uma das suas experiências mais incríveis: a primeira em uma das maiores cidades da América Latina”.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS