Artes visuais retratam personagens da Cáceres histórica e contemporânea

Em colagens digitais, artistas de Cáceres destacam representantes da cultura popular da cidade

(Foto: Divulgação)

Colagens digitais impressas em suportes artesanais são atração do projeto ‘Das Margens do Pantanal’. As obras retratam figuras da Cáceres contemporânea e personalidades marginalizadas da história “oficial” do município – mas que, ao mesmo tempo, se fazem presentes no cotidiano e imaginário da cidade.

O projeto parte do trabalho de Rauni Vilaboas através do @lab_lamb, página de colagens no Instagram. Somam a ele os artistas e artesãos Diego Vicente e Ronaldo Gonçalves.

Ao todo, são 20 artes visuais destacando representantes da cultura popular, figuras que compõem o cenário urbano, educadores, ativistas e artistas que movimentam a cena underground local.

A “ocupação artística”, que deverá tomar as ruas para a realização de registros, já está nas redes sociais. É por elas que as obras “circulam” enquanto a cidade e o Estado ainda vivenciam o drama do alto número de contaminações e mortes por covid-19.

De Cáceres para o mundo

‘Das Margens do Pantanal’ tem entre suas inspirações o mestre cururueiro Seu Lourenço, artesão da viola de cocho; a guerrilheira Jane Vanini, que deu a vida na luta contra ditaduras na América Latina; o andarilho-artista conhecido como Johnnie Walker; a comerciante Maria Aparecida e o pipoqueiro Vanderlei Oliveira, trabalhadores da Praça Barão.

O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do edital MT Nascentes, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCasal desaparece e polícia faz busca em região de mata em Porto dos Gaúchos
Próximo artigoBruno Covas é intubado após grave sangramento no estômago