Arquiteta abandona carreira de funcionária pública e se reencontra vendendo mimos afetivos

Através da GR.AM.DE, Alice Mozer oferece vários tipos de presentes personalizados a gosto do cliente

(Foto: arquivo pessoal)

Formada em arquitetura e urbanismo, Alice Mozer, 37 anos, trabalhava como funcionária pública contratada quando desistiu de tudo para trabalhar com o que realmente gostava: cenografia de eventos, criatividade e detalhes únicos. Foi assim que ela passou a vender presentes personalizados e arranjos florais, os chamados mimos afetivos.

Quando abriu a GR.AM.DE, seu objetivo inicial era participar de eventos, mas com a pandemia as festas pararam e ela precisou se reinventar.

“Como todas as pessoas de eventos sabiam que eu produzia arranjos florais, decidi então fazer mimos afetivos”, disse Alice ao LIVRE.

Hoje a GR.AM.DE trabalha com mimos afetivos, arranjos personalizados, xícara com as inicias dos nomes com serigrafia, cesta de café da manhã e eventos intimistas.

A boutique de flores é 100% de forma online. Quando Alice é acionada, o cliente preenche um formulário com os gostos e tudo é feito personalizado para ele. O diferencial da empresa é o olhar da arquiteta, que combina cores e harmoniza cada detalhe.

Com identidade dentro de cada projeto, Alice aposta no natural e colorido. Apaixonada pelo diferente, ela arrisca no bom gosto de suas escolhas. Uma de suas inspirações é a artista Thaís Puntel, com quem ela fez um curso. Alice também se formou em Cenografia pela renomada faculdade de Belas artes em São Paulo.

A marca

Na GR.AM.DE a escolha da cor predominante é cinza, que, para Alice, é universal dentro da paleta de cores.

Todas as letras do nome da marca também tem significado. GR significa a cinegrafia, Am de ambientes e o DE de decoração.

Quem quiser conhecer o trabalho da GR.AM.DE pode entrar no Instagram da marca:

Instagram GR.AM.DE 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPresidente da Aprosoja é alvo de mandados do STF
Próximo artigoÉ assertivo investir em Cuiabá