Aripuanã foi a cidade que mais gerou empregos em MT

O setor da construção obteve o melhor desempenho com quase 90% das vagas

(Foto: Agência Brasil)

A cerca de 1,2 mil quilômetros de Cuiabá, localizada no Noroeste de Mato Grosso, Aripuanã foi a cidade mato-grossense que com melhor saldo de emprego entre janeiro e agosto, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Foram 1,5 mil novas vagas, o que rendeu uma variação positiva de 46,53%, no acumulado do ano. Os dados revelam ainda que o setor da construção respondeu por quase 90% desse total. No município, a Nexa realiza seu maior investimento em curso do país, o projeto Aripuanã, que se encontra na fase de implantação.

De acordo com o Caged, os setores econômicos que mais contribuíram para esse cenário foram: construção, indústria e serviços.

A construção somou 1.308 vagas (87,2%), sendo o pilar da geração de empregos no município. A indústria, apresentou saldo de 61 vagas. O setor de serviços contribuiu com 48, o comércio com 44 e a agropecuária com 39 vagas.

O acumulado de postos de trabalho criados ao final de agosto foi de 4.724, diante dos 3.224 empregos registrados em janeiro de 2020, maior variação relativa entre todos os municípios mato-grossenses.

E os efeitos da pandemia?

Superintendente regional do Trabalho em Mato Grosso, Eduardo de Souza Maria explicou que o ramo da construção foi um dos menos impactados pela pandemia. No comparativo entre admissões e dispensas, abril registrou queda – 28 vagas deixaram de existir em Aripuanã -, mas em maio, o número já voltou a crescer, com a criação de 5.

Nos meses seguintes, este índice foi seguido de altas consideráveis. Em junho, foram 339 e, em agosto, 398 admissões.

Gerente-geral de Mineração do Projeto Aripuanã, Rodrigo Fonseca, vê esses números como um reflexos dos investimentos da Nexa no município.

“Um dos sinais da recuperação econômica é o índice de emprego. Nesse quesito, Aripuanã demonstra não ter sido impactado pela crise gerada pela pandemia e a presença da Nexa tem sido fundamental para esse cenário”.

E o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira, lembra o importante papel do setor industrial no saldo de empregos.

“A indústria da mineração é essencial para a retomada econômica nacional. Ao agregar valor à matéria-prima bruta, extraída de forma sustentável e moderna, e transformá-la em produtos mais elaborados, o setor gera empregos, distribui salários e arrecada impostos. E a Nexa desempenha um papel fundamental nesse contexto”.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPesquisa revela aumento da ansiedade entre brasileiros na pandemia
Próximo artigoPrefeito de Cáceres pede escolta policial