Após calote, PT é condenado a pagar R$ 9 milhões para publicitário

O publicitário processou a sigla depois de não ter sido pago pelos trabalhos prestados na campanha de 2014

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A juíza Mariana de Souza Neves Salinas, do Tribunal de Justiça de SP, decidiu pela condenação do Partido dos Trabalhadores em uma ação de cobrança de dívidas naquele Estado. O processo foi movido pelo publicitário Valdemir Garreta, que não teria sido pago pelos serviços prestados na campanha de 2014.

Na sentença publicada na última sexta-feira (18), a magistrada condena o PT a repassar 40% do fundo eleitoral deste ano – reservado ao diretório estadual – para o publicitário. Desta forma, o Partido dos trabalhadores fica obrigado a pagar R$ 9 milhões para Garreta.

Segundo o processo, o publicitário trabalhou na campanha de 2014 quando cuidou da comunicação de Alexandre Padilha para governador de SP e de candidatos ao pleito de deputado estadual.

Em 2017, Garreta chegou a fazer um acordo com o PT para receber parcelas mensais de R$ 102 mil, mas nunca foi pago.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTerras de Nadaf
Próximo artigoTraficante e torturador, Elias Maluco é encontrado morto na prisão