Após briga por drogas, homem esfaqueia a esposa e é condenado a 14 anos de prisão

“Como vivia em união estável com a vítima, não deveria sequer a agredir", considerou o juiz

Foto Ilustrativa/Ednilson Aguiar/ O Livre

Fernando Torres Pereira, de 57 anos, foi condenado a 14 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, por ter assassinado a esposa, Maria Aparecida dos Santos.

O crime aconteceu em julho de 2009. A sentença foi estipulada em sessão do Tribunal do Júri de Várzea Grande, no dia 1º de novembro.

A decisão é do juiz Jorge Alexandre Martins Ferreira, que destacou que, como marido, Fernando não deveria sequer agredir a mulher.

Conforme a ação, o crime aconteceu em na casa da família, no Bairro Pirinéu, em Várzea Grande. Responsável pela denúncia, o Ministério Público considerou que o crime teve motivação fútil e foi cometido por meio cruel.

“Verifico que o acusado agiu com a culpabilidade intensa, pois conhecedor da ilicitude de sua conduta, bem como vivia em união estável com a vítima e portanto não deveria sequer a agredir”, considerou o juiz.

O magistrado também destacou que não foi identificado nenhum comportamento de Maria que tivesse influenciado o crime. Disse ainda que a mulher deixou filhos, que foram privados da sua companhia.

O caso

Filha de Maria, Lorrana é quem teria encontrado a mulher morta. Em depoimento, ela contou que a mãe era usuária de drogas, mas Fernando não. Disse ainda que eles viviam brigando e, um dia antes do crime, o padrasto tinha saído de casa.

Segundo a mulher, Maria estava “muito drogada” no dia seguinte. Por isso, ela decidiu dormir na casa da prima. Quando retornou para casa no outro dia, encontrou a mãe morta.

Um vizinho do casal afirmou que ouviu quando Maria gritou “me solta, Fernando”. Em seguida, segundo ele, dava para ouvir a mulher gemer, “parecendo que estava agonizando ou com a boca tampada”. Um barulho de moto deixando a casa veio depois.

Um irmão da vítima contou à polícia que Fernando não apareceu no velório, não deu satisfação para a família e o ameaçou. Ele também revelou que Maria tinha pego um dinheiro da carteira de Fernando para comprar drogas, e que isso teria causado a briga entre o casal.

Fernando, quando foi ouvido, negou ser o autor do crime.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS