Apae se adapta às atividades em casa e famílias descobrem novos vínculos em MT

Atividades à distância foram um desafio, mas também uma grata surpresa. E presidente garante: estão no caminho certo

(Foto: Divulgação)

Apesar da pandemia de coronavírus e do isolamento social necessário para contê-la, os atendimentos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) não foram interrompidos. Para dar continuidade ao ensino, a palavra de ordem é adaptação.

Mesmo com os desafios, as aulas têm sido à distância. Uma experiência nova para quem trabalha na Associação, mas “principalmente para os pais, que acreditavam não ter condições de ajudar os filhos“.

É o que conta Doracy Nonato, presidente da Federação das Apaes de Mato Grosso.

A manutenção das atividades tem sido feita de acordo com a disponibilidade: quando possível, as tarefas e exercícios são entregues nas casas dos alunos. Já quem pode, vai buscá-las pessoalmente, na unidade que frequentava.

Ao todo, cerca de 5 mil alunos são matriculados nas Apaes de Mato Grosso.

“E esse alunos têm direito ao ensino, mesmo que à distância, como tem sido feito”, Doracy destaca. Segundo ela, uma mudança que proporcionou, ao mesmo tempo, novos desafio e muitas surpresas. A maior parte delas, positivas.

“Estamos caminhando e no caminho certo”, ela sustenta.

Além das tarefas e atividades, os alunos e pais são monitorados pela instituição, que se atenta para as necessidades individuais de cada um, garantindo o atendimento adequado.

Retorno das atividades e apoio

A volta também deve ser cheia de desafios. “Nossos alunos são muito carinhosos e gostam do toque. Não sabemos como eles vão lidar com o distanciamento, por exemplo”, explica Doracy.

A Apae sempre conta com o apoio das comunidades em que estão inseridas. Durante a pandemia, não é diferente. E a ajuda nesse momento é sempre bem-vinda.

“Cada unidade faz as ações para arrecadação. Nos próximos dias, um festival de pizza vai ser feito em Araputanga. Outra unidade vai fazer uma feijoada. Comprar já é uma grande ajuda”, ela conta.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais do que banana: agricultores de Nossa Senhora do Livramento fazem delivery de orgânicos
Próximo artigoRecomendação de controle

O LIVRE ADS