Ao atender irmãos baleados, UPA tem que ser fechada por risco de invasão

Familiares dos irmãos invadiram a UPA e ameaçaram servidores para que os jovens fossem salvos

Foto: Reprodução

Dois irmãos de 23 e 24 anos foram baleados no início da noite dessa quinta-feira (18), no Bairro Pedra 90, em Cuiabá, encaminhados para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Bairro Pascoal Ramos e a ocorrência causou tamanho tumulto que o hospital precisou ser fechado.

O caso teve início por volta das 18 horas, quando os dois irmãos foram baleados na Avenida Integração III, próximo à Escola Gastão Müller.

O irmão de 24 anos foi levado para a Policlínica do Pedra 90, enquanto o outro foi direto para a UPA do Bairro Pascoal Ramos. Depois, devido à gravidade dos ferimentos, o irmão de 23 foi encaminhado para a UPA também. Cada rapaz foi atingido por ao menos três tiros.

Familiares dos dois, então, começaram a causar tumulto na UPA, exigindo que a equipe médica salvasse os jovens, que estavam em estado grave, afirmando, inclusive, serem membros de uma facção criminosa.

Foto: Reprodução

Enquanto isso, do lado de fora, pessoas que estavam na unidade hospitalar aguardando atendimento viram um veículo Honda Civic de cor prata, com quatro homens, rondando a UPA. A polícia acredita que eles estavam aguardando para saber se os irmãos realmente haviam morrido. Caso contrário, invadiriam o hospital para terminar o homicídio.

Após várias tentativas de reanimação, no entanto, os irmãos morreram. A mãe deles, que estava na UPA, não soube informar aos policiais o possível motivo dos assassinatos.

Devido às ameaças à equipe médica, dois familiares das vítimas acabaram presos. Eles afirmaram na delegacia que apenas estavam nervosos devido à situação em que os dois estavam.

O caso foi registrado como homicídio doloso. Ao lado da maca do irmão de 23 anos, no chão do hospital, foi encontrada uma porção de pasta-base de cocaína, que foi apreendida.

Nenhum suspeito foi preso até o momento. Devido às ameças, a possibilidade de invasão e o estresse a que os médicos foram submetidos, a UPA Pascoal Ramos precisou ser fechada e, até a manhã desta sexta-feira (19), os atendimentos não haviam sido retomados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJanaina diz que servidor está enganado ao não apoiar fim de incentivos
Próximo artigoUma folha a menos

O LIVRE ADS