Anvisa libera uso emergencial da Sputnik V, mas MT pode ficar de fora

Importação foi liberada em caráter excepcional para seis Estados em quantidade de até 1% da população

(oto: Reprodução/Facebook/Embaixada da Rússia no Brasil)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial das vacinas Sputnik V e Covaxin. Os imunizantes, antes vetados, foram liberados em 9ª reunião extraordinária nessa sexta-feira (4). 

Mas, a autorização não destrava imediatamente a importação das 1,2 milhão de doses da Sputnik V negociadas por Mato Grosso.  

A vacina russa foi liberada em caráter excepcional, com a importação em quantidades específicas dos Estados que requerem o uso via consórcios.  

As condições colocadas pela Agência são: importação somente de vacinas das fábricas inspecionadas pela Anvisa na Rússia (Generium e Pharmstandard UfaVita); obrigação de análise lote a lote que comprove ausência de vírus replicantes e outras características de qualidade; notificação de eventos adversos graves em até 24 horas. 

Foi autorizada a importação de quantidade de 1% da população para Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí. 

Mato Grosso faz parte do Consórcio Nordeste composto por 17 Estados, que compraram 66 milhões de doses. A negociação de 1,2 milhão de doses foi anunciada pelo governo estadual no fim de março.

LEIA TAMBÉM

Covaxin 

O imunizante indiano também foi autorizado sob condições especiais. Foi definida a quantidade de 4 milhões de doses. A Anisa disse que houve “melhorias” feitas na linha de fabricação da Bharat Biotech. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConfira vagas de emprego disponibilizadas pelo Sine Municipal de Cuiabá nesta semana
Próximo artigoCriança morre em acidente com caminhão de melancia na Serra de São Vicente