ANTAQ prevê a aprovação de 18 terminais privados em 2018

A informação foi transmitida pelo diretor da ANTAQ, o mato-grossense Francisval Mendes, em reunião na Casa Civil

(Foto: Assessoria)

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) autorizou a construção de sete terminais de uso privado apenas em 2018, totalizando mais de R$ 5 bilhões em investimentos. Até o final deste ano, a ANTAQ trabalha na perspectiva de aprovar mais 18 terminais privados.

[featured_paragraph]“Isso significa em números globais mais R$ 4,2 bilhões em investimentos”, afirmou o diretor da ANTAQ, o mato-grossense Francisval Mendes, durante Reunião Ministerial sobre o Eixo Infraestrutura na Casa Civil da Presidência da República, na terça-feira (7).[/featured_paragraph]

Mendes destacou, a título de exemplo de melhoria da infraestrutura portuária, que, nesta quinta-feira (9), foi inaugurada a expansão do Porto de Itapoá, em Santa Catarina. “O setor portuário tem crescido exponencialmente, exigindo dos investidores incrementar seus negócios e ampliar suas capacidades operacionais.”

Vale destacar, ainda, que desde o ano passado foi antecipada a prorrogação de dez terminais, injetando mais de R$ 1,3 bilhão nos portos públicos. Sob análise da ANTAQ, encontram-se os estudos de reequilíbrios do Porto de Itaqui (MA) e do Porto de Suape (PE), com previsão de conclusão ainda este ano. “Tais reequilíbrios representam algo em torno de R$ 200 milhões em investimentos novos”, ressaltou.

O diretor da Agência lembrou que, dentro do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), seis leilões já foram realizados. Há, em consulta pública, dez áreas cuja maioria concentra-se nas regiões Norte e Nordeste. “Além disso, a ANTAQ também lançou edital de mais três áreas e prepara para lançar mais três novos editais até o final de 2018”, disse.

Para concluir sua fala, Mendes afirmou que o setor portuário brasileiro tem batido recordes, “seja na atração de novos investimentos, seja na movimentação de cargas”. Para ilustrar esse ponto, somadas as movimentações dos portos públicos e dos TUPs, somente no ano passado, mais de um bilhão de toneladas passaram pelo país. Isso significou aumento de 8,3% em comparação com 2016. “A tendência, segundo especialistas, é manter o ritmo de crescimento até 2050”, pontuou.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssociação Comercial de Cuiabá sorteia certificados digitais em Feira de Franquias
Próximo artigoWhatsApp vai oferecer bolsa de US$ 50 mil para acabar com as “fake news”