ANEEL libera operação da segunda unidade geradora da Usina Hidrelétrica Sinop

Agora, com as duas turbinas funcionando, a UHE Sinop passa a fornecer ao Sistema Interligado Nacional, 401,88 MW de energia limpa, o suficiente para atender o consumo de 1.6 milhão de pessoas

Na tarde de ontem (17) a Sinop Energia, Concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Sinop, no rio Teles Pires, recebeu da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) o documento que autoriza a operação comercial da segunda unidade geradora, UG1, a partir de hoje, 18 de outubro. O despacho foi emitido pela Superintendência de Fiscalização dos Serviços de Geração do órgão regulador, sob nº 2.854 e publicado no Diário Oficial da União, desta sexta-feira.

Agora, com as duas turbinas funcionando, a UHE Sinop passa a fornecer ao Sistema Interligado Nacional, 401,88 MW de energia limpa, o suficiente para atender o consumo de 1.6 milhão de pessoas. Isso reflete que o Empreendimento finalizou mais um ciclo. A UG2, em operação desde 17 de setembro deste ano, recebeu a liberação da ANEEL no dia 16 do mesmo mês, sob despacho nº 2561.

Localizada a 70 quilômetros da cidade de Sinop, entre os municípios de Cláudia (margem direita do rio) e Itaúba (margem esquerda), a Usina Hidrelétrica Sinop, no rio Teles Pires, integra o Complexo Hidrelétrico Teles Pires, que conta ainda com a UHE São Manoel, UHE Colíder e UHE Teles Pires. O reservatório, formado em abril deste ano, abrange os municípios de Cláudia, Itaúba, Ipiranga do Norte, Sinop e Sorriso. Com investimentos em torno de R$ 2,8 bilhões em ativos, a usina tem uma casa de força com duas turbinas/geradores Kaplan, com potência instalada de 200.94 MW, cada. Tem como acionistas o grupo francês EDF (51%), e as empresas do grupo Eletrobras, Chesf com 24,5% e Eletronorte com 24,5% de participação em seu capital social.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS