“Ampliação inconveniente”

Presidente da AMM, Neurilan Fraga, diz que inclusão de municípios em CPI da Covid do Senado não tem legitimidade

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, disse ser contra a ampliação da CPI da Covid, no Senado, para incluir municípios no escopo da investigação sobre ações de gestores na pandemia. 

Ele disse não ver legitimidade da investigação por parlamentares de nível federal. A investigação caberia às Assembleias Legislativas e às Câmaras de Vereadores, órgãos legislativos vinculados a Estados e municípios, paralelamente. 

“Alegaram ser um momento impróprio [para a CPI], pois a investigação poderia ser usada com viés político. No entanto, num estalar de dedos, a pedido do governo federal, assinaram a criação de outra CPI para investigar governadores e prefeitos. A CPI para apurar responsabilidades do presidente da República era inoportuna, a para investigar governadores e prefeitos é conveniente”, disse. 

A comissão está em processo de instalação no Senado. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorALMT convida prefeito e governador a explicarem ações contra a covid-19
Próximo artigoCientistas criam modelo para prever de onde pode vir uma nova pandemia