Amor em tempos de covid-19: casais assinam contrato de namoro na quarentena

No documento, o casal confirma o vínculo emocional, mas deixa claro que não quer constituir família, nem dividir os bens

A pandemia de covid-19 fez com que muitos casais de namorados decidissem dividir o mesmo teto. A decisão pode trazer inúmeros benefícios, como divisão das contas e a presença do namorado ou namorada. Por isso, a busca por “contratos de namoro” aumentou durante a quarentena.

Trata-se de um contrato em que a partes expressam suas intenções sobre a relação amorosa. No documento, o casal confirma o vínculo emocional, que não pretende constituir família e, o mais importante, não dividirá os bens.

A prática já existe há algum tempo. Durante a pandemia, entretanto, a procura pelos “contratos” aumentou.

“Não digo só por mim, mas pelos colegas que falam da demanda também”, comenta a advogada Amanda Sodré Piona,

O perfil de quem procura os contratos, segundo ela, é de casais mais maduros, que já foram casados e possuem herdeiros.

Os casais que optam pelo recurso do “contrato” pensam no futuro: em caso separação ou de morte, segundo a advogada.

“Depois que o casal passa a coabitar pode-se ter uma discussão se era, ou não, uma união estável. E, como se sabe, a coabitação já não é requisito essencial para ser caracterizada a união estável. A ideia central é afastar a comunicabilidade patrimonial em caso de separação ou morte de um dos pares”, explica.

(Divulgação)

Segurança patrimonial

A ideia é que o contrato traga segurança patrimonial ao casal. Esse é o exemplo de uma cliente de Amanda, que prefere ser identificada apenas como Célia.

“Na verdade foi meu namorado quem pediu. No começo achei estranho, mas depois entendi que era o melhor para proteger os nossos filhos. Tenho um filho do primeiro casamento e ele tem dois. Não moramos juntos, mas estamos passando a quarentena na casa dele”, conta Célia.

Ela e o parceiro assinaram o documento em maio. O casal está junto desde janeiro. “Meu namorado é concursado e quer deixar a pensão para os filhos. Acho que ele está certo”, comenta.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorWilson Santos está com coronavírus
Próximo artigoEm seis meses, 705 quilos de drogas foram apreendidos e 143 pessoas foram presas por tráfico em Cuiabá

O LIVRE ADS