Alunos da Escola de Palhaço se apresentam em espetáculo que marca formatura, o Formalhaços

Vai ser nesta quinta-feira (20), às 20 horas, no Teatro Zulmira Canavarros

Todo mundo já sabe como é uma formatura: os formandos juram desempenhar suas profissões com boa qualidade e são certificados ao final da cerimônia. Mas, se a turma é de palhaços, essa etapa vira mais um alegre e colorido espetáculo voltado para toda a família.

A ‘Formalhaços’ será realizado nessa quinta-feira (20), às 20h, no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, e contará com números números circenses da palhaçaria clássica encenados pelos 13 formandos do curso técnico “O Meu Nariz é Vermelho”, ofertado pelo Ponto de Cultura Em Cena – Escola de Palhaço.

A entrada é um brinquedo (novo ou usado) por pessoa, que será doado em ações voltadas ao Dia das Crianças.

Em solo, duplas e os trios de palhaços garantem fazer rir as crianças e os adultos com as apresentações elaboradas no processo de conclusão de curso, aplicando técnicas da profissão.

“A arte da palhaçaria é uma coisa muito séria”, defende o coordenador Geral do curso Ilson de Oliveira, palhaço profissional que a 25 anos vem desenvolvendo a sua arte pelo país e agora internacionalmente onde estará representando o estado e o país no 2º Festival Internacional de Circo no país do México.

Palhaçada Não, é um espetáculo que tenta combater o mau uso da imagem do palhaço pela sociedade. “Nossa linguagem é do bem, a gente desenvolve ações em hospitais, asilos, creches, comunidades rurais, ribeirinhas, levando alegria e amor. As pessoas não poderiam chamar de ‘palhaço’ aqueles que fazem coisas ruins.

O palhaço não tem culpa de coisas como politicas, greves, defende o artista que dá vida ao Zabilim Plim Plim.

“O trabalho dos palhaços é muito lindo, pois tira gargalhadas dos pequenos inocentes e faz brilhar os olhos dos adultos, com esse humor ingênuo… Que bom que este momento será no palco do Zulmira. E a ação se prolonga, pois vamos levar mais alegria aos lares das crianças que mais precisam.

Estamos muito felizes com esse projeto”, avalia Daniella Paula Oliveira, diretora do Teatro do Cerrado e administradora da Sala da Mulher, braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Mais informações, pelo telefone: (65) 9 9978-6162

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPronto Socorro de Cuiabá recebe novos cinco leitos para UTI Pediátrica
Próximo artigoBolsonaro apresenta boa resposta a tratamento

O LIVRE ADS