ALMT: oposição não consegue articular chapa e Botelho deve ser reeleito

A nova diretoria tomará posse em 1º de fevereiro de 2020, e administrará a Assembleia Legislativa pelo biênio 2021/2022

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Encerra hoje o prazo para que os deputados apresentem as chapas que vão disputar a eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Nos bastidores, a oposição não tem conseguido se articular para criar uma chapa para contrapor o atual presidente, que tenta sua terceira gestão consecutiva.

Por enquanto, apenas o deputado Eduardo Botelho (DEM), presidente da Mesa Diretora, tenta a reeleição.

Apesar de afirmar que não quer cargo na Mesa Diretora, o deputado Lúdio Cabral (PT) tem criticado a falta de alternância na diretoria da ALMT e tem sugerido que uma chapa alternativa seja articulada.

“Somos 24 deputados estaduais, todos qualificados para o exercício do mandato, e seria muito importante se a gente conseguisse produzir alternância nesses cargos de comando”, defendeu o deputado.

Segundo interlocutores na ALMT, a oposição não tinha conseguido articular chapa contrária a de Botelho até a última sexta-feira (5). A última oportunidade pela tentativa é nesta segunda-feira.

Rito da eleição

A votação será realizada na quarta-feira (10), às 9h da manhã, e será secreta, por meio de cédulas. A nova diretoria deverá obter a maioria absoluta dos votos.

Se na primeira votação não for alcançado o resultado, os deputados deverão realizar uma segunda votação, e será considerada a maioria relativa dos votos.

Todos os deputados deverão estar presentes na ALMT – situação que tem provocado certo desconforto, principalmente porque pelo menos 11 funcionários do Poder Legislativo estão ou já se recuperaram da covid-19.

A recomendação dada aos parlamentares é que permaneçam em seus gabinetes, e que se apresentem ao plenário na medida em que forem chamados para realizar a votação.

A nova diretoria tomará posse em 1º de fevereiro de 2020, e administrará a Assembleia Legislativa pelo biênio 2021/2022.

Com um orçamento de R$ 440 milhões, a ALMT tem aproximadamente mil servidores, sendo cerca de 600 na ativa e 400 entre aposentados e pensionistas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAções do Gefron retiram de circulação mais de 580 quilos de drogas no fim de semana
Próximo artigoDiretor-clínico é exonerado após ofício sobre supostas irregularidades