ALMT fecha por sete dias para conter disseminação da covid-19

Decisão foi tomada pela Mesa Diretora após pedido da Comissão de Saúde. Eleição para escolha de novo presidente está mantida

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Com o argumento de conter a disseminação do novo coronavírus, o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), anunciou que vai suspender todas as atividades internas pelos próximos sete dias.

Nesse período, o Palácio Dante Martins de Oliveira – sede do Legislativo – permanecerá fechado ao público e os servidores deverão cumprir home office. E ainda existe a possibilidade de o período ser prorrogado por mais uma semana.

A decisão atendeu a um pedido da Comissão de Saúde do próprio Legislativo, composta pelos médicos e também deputados estaduais Lúdio Cabral (PT) e Dr. Eugênio (MDB).

O requerimento foi apresentado nesta segunda-feira (22), mesmo dia em que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu uma liminar determinando a realização de uma nova eleição para a Mesa Diretora, dentro do prazo de 48 horas. 

Ainda na segunda, o próprio Botelho anunciou que não recorreria da decisão e que a escolha de um novo presidente para o Legislativo ocorreria nesta terça-feira.

Até o fim da amanhã, o pleito estava mantido para ocorrer na sessão noturna, a partir das 19h.

LEIA TAMBÉM

Ao anunciar o fechamento do prédio da ALMT, Botelho explicou que o número de servidores infectados está crescente e já atingiu um índice preocupante. Ele também citou os dados diários divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde de falta leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atender a todos os pacientes com sintomas mais graves.

“Devemos decretar o lockdown na Casa. Estamos com um número muito alto de covid aqui dentro. Nós tivemos três deputados que passaram dias bem ruins e tiveram que ser internados e vários funcionários infectados. Aqui é um ambiente muito fechado e de muita circulação”, argumentou o presidente.

No total, 14 deputados já foram contaminados pelo novo coronavírus. Valdir Barranco (PT) é o caso mais grave. Ele foi transferido para São Paulo no último final de semana, diante do agravamento do quadro de saúde.

Os deputados Paulo Araújo (PP) e Valmir Moretto (Republicanos) já foram reinfectados, ou seja, contraíram covid-19 pela segunda vez.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais testamentos: cartórios de MT batem recorde durante a pandemia
Próximo artigoComércio de couros pode fechar em VG por dano em terreno de terceiros