ALMT dá brecha para lockdown e aprova requerimento de quarentena obrigatória

Proposta do deputado Lúdio Cabral (PT) recebeu adesão dos demais parlamentares e pede quarentena obrigatória por 14 dias

Embora tenha arquivado o projeto de lei 195/2021 de autoria do Executivo que previa a antecipação de 10 feriados e implantaria um lockdown disfarçado em Mato Grosso, a Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, na tarde de terça-feira (23), um requerimento de autoria do deputado estadual Lúdio Cabral (PT) que solicita ao governador Mauro Mendes (DEM) quarentena obrigatória de 14 dias.

Nos bastidores, a medida foi tida como uma estratégia dos parlamentares. Ao mesmo tempo em que não se indispõem com prefeitos e segmentos empresariais aprovando a interrupção de muitas atividades econômicas pelo período de 10 dias, por outro lado deixam em aberto a possibilidade de o lockdown ser decretado pelo governador do Estado com aval do Legislativo, mediante requerimento de autoria de um deputado oposicionista.

Médico sanitarista, o petista tem discursado na tribuna do Legislativo em defesa do isolamento social para conter a disseminação do coronavírus (Covid-19), ainda mais diante dos dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) que a ocupação de leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) já atinge ocupação de 98%. A proposta é manter fechado pelo período de 14 dias setores do comércio considerados “não essenciais”.

Para convencer a população a aderir a quarentena, o deputado Lúdio Cabral propõe ao Executivo que patrocine campanha de divulgação para orientar a população a respeito da necessidade de cumprir à risca o isolamento social.

O parlamentar também recomenda a revisão do conceito de Taxa de Crescimento da Contaminação, para que passe a ser calculada a relação entre a média móvel de 14 dias do número de casos novos notificados no dia da divulgação do boletim epidemiológico e a mesma média móvel de 14 dias antes, de forma a retratar de maneira mais correta a situação da pandemia.

Essa não é a primeira vez que o deputado Lúdio Cabral, isoladamente, propõe ao Executivo o isolamento social. O mesmo pedido foi encaminhado ao governador Mauro Mendes nos meses de janeiro e fevereiro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEntidades do comércio de MT entregam propostas para amenizar impacto da pandemia
Próximo artigoCUT sugere que trabalhadores parem de trabalhar, mesmo em home office