Alimentação natural é aliada na prevenção e no tratamento do câncer de mama

Além da prevenção, a alimentação saudável pode potencializar a eficácia do tratamento.

(Foto: Reprodução)

Quando se trata de câncer de mama grande parte das pessoas tende a se preocupar com o histórico familiar, visto que o componente genético geralmente é associado à formação dos tumores. Mas nem sempre é assim: o câncer é uma doença multifatorial, que pode também sofrer influência de aspectos externos, como o tipo de alimentação, hábitos e estilo de vida. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a influência genética no caso do câncer de mama corresponde a apenas 5 a 10% dos casos. Neste sentido, a alimentação equilibrada e mais natural surge como aliada tanto na prevenção à doença quanto no tratamento. O alerta é da nutricionista Thayse Godoy Behne, que atua na Oncomed, em Cuiabá (MT). 

“Não existem alimentos específicos que previnem o câncer de mama, mas é importante manter sempre um padrão alimentar saudável, que vai incluir o consumo de frutas, vegetais, cereais e leguminosas. Esses alimentos vão ajudar a fortalecer as defesas e garantir o bom funcionamento do organismo”, explica. A atenção deve estar também no alto consumo de alimentos processados. Refeições congeladas, biscoitos, temperos prontos, são prejudiciais à saúde e quando se trata de câncer, podem influenciar ainda mais. “Os industrializados podem contribuir não só para incidência do câncer de mama, mas também para outras doenças inflamatórias. Quanto mais natural a alimentação, menos chances de desenvolver o câncer e outras doenças”.

Assim como o consumo adequado de alimentos, a prática de exercícios físicos é uma das principais aliadas na prevenção do câncer. O excesso de gordura corporal pode provocar alterações hormonais, gerando um estado inflamatório crônico que pode resultar no surgimento da doença. A prática de exercício otimiza o metabolismo da mulher, equilibrando hormônios relacionados ao câncer de mama, contribuindo com a prevenção e com a melhora do quadro da paciente que esteja lutando para vencer a doença. 

Alimentação no tratamento

Além da prevenção, a alimentação saudável pode potencializar a eficácia do tratamento. Incluir alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras nas refeições, além de fortalecer o sistema imunológico, pode auxiliar no controle da glicemia, na melhora do funcionamento do intestino e manutenção do peso saudável, essencial para quem está realizando o tratamento contra o câncer de mama.  

“O uso de suplementações de vitaminas e minerais de forma indiscriminada deve ser evitado, e caso necessário deve ser indicado pelo profissional médico ou nutricionista. Vale sempre conversar com os profissionais que fazem o acompanhamento”, observa Thayse Behne.

Buscar consumir

  1. Temperos e especiarias, ex: gengibre, alho, pimenta preta, cravo-da-india e alecrim
  2. Vegetais verdes escuros
  3. Frutas ricas em vitamina C
  4. Cacau
  5. Azeite de oliva extravirgem

Buscar evitar

  1. Embutidos (presunto, mortadela, salame, salsicha)
  2. Refrigerantes e outras bebidas adoçadas artificialmente
  3. Açúcar/doces em excesso
  4. Bolachas/salgadinhos de pacotinho
  5. Frituras e excesso de alimentos gordurosos

Onde saber mais

O Inca reúne importantes informações sobre o câncer e os impactos da alimentação na doença. Nos links abaixo é possível acessar conteúdos a respeito. 

https://www.inca.gov.br/alimentacao

https://www.inca.gov.br/publicacoes/cartilhas/cancer-de-mama-vamos-falar-sobre-isso

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAssistente admite não ter checado munição de arma antes dos disparos em set de Rust
Próximo artigoJustiça Federal bloqueia R$ 46,5 milhões de investigados por fraudes na Saúde