Além do plano de saúde, deputados federais terão R$ 136 mil para despesas médicas

Novo privilégio causou polêmica por entrar em vigor no momento em que a saúde pública entrou em colapso devido à pandemia

Além do plano de saúde, parlamentares da Câmara dos Deputados terão R$ 135,4 mil para gastar com sua própria saúde. O valor que antes era de R$ 50 mil teve um reajuste de  170%.

O reajuste foi publicado na segunda-feira (29), em edição extra do Diário Oficial da Casa, em ato da Mesa Diretora, assinado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Deve começar a valer ainda em abril.

De acordo com a Câmara dos Deputados, o valor de R$ 50 mil de reembolso já estava defasado, o que “justificaria” o aumento.

O reembolso é oferecido para procedimentos que, geralmente, não são cobertos pelo plano de saúde oferecido pela Câmara aos parlamentares. Nessa lista estão, por exemplo, cirurgias, medicamentos e diárias em hospitais.

O benefício ainda pode causar polêmica por entrar em vigor no meio do colapso dos hospitais públicos, devido aos números de infectados pelo novo coronavírus.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior42 municípios de MT ainda não aplicaram 50% das vacinas que receberam
Próximo artigoSem dono, R$ 162,6 milhões da Mega da Virada devem ir para a Educação