Início Negócios & Agro Agronegócio: falta de insumos ameaça produção agrícola em Mato Grosso

Agronegócio: falta de insumos ameaça produção agrícola em Mato Grosso

Produtores já estão aguardando há cinco semanas a entrega de fertilizante e defensivo para iniciar a próxima safra

Foto: Assessoria

A falta de entrega de fertilizantes e defensivos agrícolas afetam a produção de agricultura em Mato Grosso e pode elevar o preço dos alimentos. Empresas exportadores suspenderam o envio e já começaram a cancelar contratos com brasileiros. 

O coordenador das políticas econômicas da Aprosoja de Mato Grosso, Tiago Stefanello Nogueira, diz que em alguns setores o atraso de encomendas está em cinco semanas e a tendência é que a postergação se prolongue. 

“Os lotes que estavam previstos para setembro passaram para o início de outubro, os que estavam previstos para o início de outubro passaram o fim, e calculamos que serão empurrados para o início de novembro; fora os contratos que já foram cancelados”, afirmou. 

Segundo ele, o atraso tem afetado a produção de hortaliças, soja, milho, algodão e de hortifruti. Os motivos seriam problemas nos países de origem da produção de defensivos e fertilizantes e a alta do frete marítimo, puxado pela alta do dólar. 

“Os problemas são gerados por furacão nos Estados Unidos que atrasou a produção, a falta de material por causa da paralisação na pandemia [do novo coronavírus] e a alta do dólar das últimas semanas que elevaram o preço do frete marítimo”, afirmou. 

Stefanello diz que o frete antes na faixa de US$ 1,2 mil, entre a China e o Brasil, passou para US$ 12 mil dólares e já chegaram a US$ 13 mil.  

O efeito da situação, segundo ele, para consumidor final ainda é incerto. Mas, o histórico indica que atrasos prolongados em safras podem gerar escassez de alimentos e consequente alta dos preços. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui