|Segunda-feira, 21 Janeiro 2019

Agente confisca R$ 100 durante revista em presídio e é condenado por ficar com dinheiro público

Dois presos registraram um boletim de ocorrência depois que souberam que o dinheiro não tinha sido entregue à direção

COMPARTILHECOMPARTILHE

Por conta de R$ 100 subtraídos de dois detentos, durante uma revista na cadeia de Campo Novo do Parecis (396 km de Cuiabá), um agente penitenciário perdeu o cargo e foi condenado pelo crime de peculato. O caso aconteceu no ano de 2012, quando o servidor público, pegou a quantia de duas pessoas que ingressaram no sistema durante uma revista. Além de perder o emprego, o agente foi condenado a dois anos de prisão (em regime aberto), ao pagamento de 10 dias-multa e prestação de serviços à comunidade.

O desembargador e relator do caso, Rondon Bassil Dower Filho, argumentou que “peculato” é caracterizado quando o servidor público altera o destino da coisa pública ou particular, em razão do cargo que ocupa, empregando-a em fins que não o próprio.

“Assim, se comprovada está a condição de servidor público, e restando provado, como se viu, que devido a sua condição de Agente Penitenciário, se apoderou ilegalmente de quantia em dinheiro dos detentos, que deveriam estar sob a guarda do Estado”, pontuou o magistrado em seu voto.

Conforme a narrativa do processo, no dia 09 de outubro de 2012, dois homens foram presos e encaminhados para a cadeia pública de Campo Novo do Parecis. Ambos passaram pela revista de rotina. Os presos traziam consigo a quantia de R$ 50 e os valores foram confiscados pelo agente, que estava sozinho no momento da revista.

Ao procurar o setor administrativo da cadeia, as vítimas descobriram que o dinheiro não havia sido repassado. Ainda conforme os autos, uma das vítimas resolveu procurar o agente, que chegou ameaça-lo dizendo que “se ouvisse essa conversa novamente, iria dar pra cabeça”. Por conta disso, o detento foi à direção da cadeia e solicitou que fosse registrado um Boletim de Ocorrência.

O agente foi condenado em primeira instância e recorreu ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que manteve a condenação.

“De notar que agiu com total acerto a Julgadora, pois, em que pese o fato de o valor subtraído ser de pequena monta (R$ 100), trata-se de caso sui generis, pois a gravidade da conduta reside na natureza do cargo, qual seja, Agente Penitenciário, ou seja, aquele que com mais zelo deveria primar pelo cumprimento de normas por parte dos detentos, e não aproveitar-se de sua função para subtrair-lhes valores ou bens”, ponderou o relator no seu voto.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Servidor público é encontro morto em fazenda
Chances de chuva diminuem e temperaturas se elevam nesta semana em MT
Em busca de novas oportunidades? Confira 14 concursos públicos abertos
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Ministério Público pede que município amplie canil público e esterilize animais de rua
Deputado eleito entra com ação para garantir voto aberto em eleição da AL
MT é um dos seis Estados brasileiros considerados “quebrados”
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Senar-MT capacita mais de 50 mil pessoas em 2018
Licitação para Ferrogrão deve ocorrer até início de 2020, diz ministro da Infraestrutura
Programas de incentivo a agricultura familiar transformam vidas de agricultores no Nortão
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Ex-noiva de Freddie Mercury deve receber mais de R$ 150 milhões por Bohemian Rhapsody
Confira a lista completa de indicados ao Framboesa de Ouro 2019
O rei do Instagram, Carlinhos Maia se apresenta em Cuiabá
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Goiás decreta calamidade financeira nas contas públicas
Fux manda para 1ª instância pedido do MBL contra candidatura de Renan
Juízes e advogados fazem ato em defesa da Justiça do Trabalho em SP
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Em busca de novas oportunidades? Confira 14 concursos públicos abertos
Topa encarar desafios e busca oportunidade de emprego? Tem vaga na Stone Cuiabá
Rede de hotéis oferece diárias a partir de R$ 99,90 em Cuiabá
X