Afastamento e STJ

Emanuel Pinheiro diz que se afastará do cargo para negociar eleições um dia antes de julgamento de processo

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou em live na noite dessa terça-feira (8) que irá se afastar do cargo no dia 15, próxima terça-feira. A justificativa dada por ele é uma reunião com aliados políticos para definir o rumo de seu grupo nas eleições gerais. 

Porém, o motivo pode ser bem outro. Desde 2021, Emanuel tem feito declarações de que busca a formação de um grupo de oposição à eventual campanha de reeleição do governo Mauro Mendes. 

A conversa iniciou com a hipótese de ele ser o candidato ao governo, e mais recentemente os potenciais candidatos mudaram rapidamente do senador Wellington Fagundes (PL) para o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB). 

Mas, a data do afastamento do prefeito coincide também com o julgamento do processo em que ele investigado, por contratações irregulares na Saúde, no Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

A Corte deve analisar um pedido do Ministério Público Federal (MPF) para que seja derrubada a decisão do ministro Humberto Martins que reconduziu Emanuel Pinheiro em novembro de 2021. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.