Aeronáutica investiga causas do acidente que matou Marília Mendonça

Velório da cantora ocorre neste sábado, na Goiânia Arena

Caratinga/Acidente Marilia Mendonça

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Comando da Aeronáutica, foi acionado para investigar as causas da queda do avião que matou a cantora goiana Marília Mendonça, na tarde dessa sexta-feira (5).  

Ela e outras quatro pessoas morreram após o avião de pequeno porte onde viajavam cair no distrito de Piedade de Caratinga, em Caratinga (MG).  

Segundo a assessoria de imprensa, o velório da cantora tem previsão para ocorrer a partir das 8h de hoje (6) e será realizado na Goiânia Arena. O horário poderá ser alterado em caso de atraso na liberação do corpo. 

“Investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), no Rio de Janeiro (RJ), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), foram acionados para realizar a ação inicial do acidente envolvendo a aeronave de matrícula PT-ONJ”, informou a Força Aérea Brasileira (FAB), em nota. 

Evitar novos acidentes

A primeira providência dos investigadores será identificar indícios, fotografar cenas e ouvir relatos de testemunhas. Eles também retiram partes da aeronave para análise e reúnem documentos.  

O objetivo da investigação do Cenipa é evitar que outros acidentes com características semelhantes ocorram.  

“A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes”, afirmou a FAB. 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou nota de pesar, solidarizando-se com os familiares das vítimas do acidente. Segundo a agência, a aeronave era propriedade da empresa Pec Taxi Aereo Ltda e estava com o Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) válido até 1º de julho de 2022. 

O avião, modelo Beech Aircraft, caiu nas pedras de uma cachoeira. Os bombeiros foram acionados às 15h30 para atender a ocorrência. Além da cantora, morreram o seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho, além do piloto e do copiloto da aeronave. 

Luto oficial 

O governo de Goiás decretou luto oficial de três dias em razão da morte de Marília Mendonça. Pelo Twitter, o governador Ronaldo Caiado, também lamentou o ocorrido.  

“Um dia de muita tristeza para a música sertaneja. Foi com imenso pesar que eu e Gracinha Caiado recebemos a notícia da morte da cantora goiana Marília Mendonça e tripulantes após um acidente de avião, em Piedade de Caratinga, interior de Minas Gerais”. 

Caiado também informou que o velório da cantora está autorizado para acontecer no Goiânia Arena, ao lado do Estádio Serra Dourada, “para que os fãs possam se despedir, se esse for o desejo da família”. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMarília Mendonça morre em queda de avião em Minas Gerais
Próximo artigoPrimeiro leilão do 5G no Brasil movimenta R$ 47 bilhões