Advogado pega covid, perde audiência e tenta recuperar processo

Hermes diz que não quer ser visto como um profissional relapso porque nunca havia faltado uma sessão antes

Em 14 anos, o advogado Hermes Morais nunca perdeu uma audiência. Porém, esta constância foi quebrada pela covid-19 e, por este motivo, ele entrou com um recurso no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Pediu que seja revista a extinção de um processo, que foi justificada em decisão de 1º grau pela sua ausência.

A ação era referente a danos morais e materiais por conta da falha no serviço de uma loja de móveis e eletrodomésticos. Conforme Morais, ele já se desculpou com o cliente e assegurou que vai pagar todos os prejuízos dele, no entanto, mais do o que dinheiro, a situação o constrangeu profissionalmente.

“Caso o processo seja extinto, vou entrar novamente com a ação porque a causa é verdadeira. Se não tiver o resultado esperado, vou pagar os R$ 1,5 mil, referente ao prejuízo do cliente. O dinheiro vai me fazer falta e dói pagar. Porém, dói mais pensar que posso ser visto como relapso, o que não sou”, afirmou na audiência.

Ele relatou na Sessão Recursal Única de sexta-feira (12) que foi diagnosticado com covid-19 e manteve-se em isolamento, porém estava em condições de trabalhar.

Seguiu os trabalhos – em isolamento social – por cerca de 10 dias até que os sintomas começaram a se agravar e ele foi tomado por fadiga, indisposição e quase nem saia da cama. Ficou sozinho em casa e a esposa e os filhos foram ficar com a avó, por conta do risco de contaminação.

Neste intervalo, a audiência foi realizada.

O cliente dele chegou a ir ao escritório, porque agora as audiências são online. Também tentou ligar para ele diversas vezes, sem sucesso.

“Confesso que estava em uma situação que acabei esquecendo. Quando acordei e vi as chamadas, fiquei muito preocupado e, no dia seguinte, fiz um petição pelo próprio celular, mas já era tarde”, afirmou.

Qual foi a decisão do TJ?

O juiz Jorge Alexandre negou o pedido de Hermes e afirmou que as decisões do tribunal estão todas no mesmo sentido. Já o juiz Valmir Alaércio dos Santos pediu vistas, para analisar melhor a situação.

A juíza Valdecir Moraes Siqueira afirmou que vai esperar o posicionamento final do magistrado Valmir Santos para se posicionar.

Diante a situação, que visivelmente tocou os magistrados, o juiz Jorge Alexandre também se mostrou flexível e argumentou que, de acordo com a justificativa do colega que pediu vistas, também pode mudar o voto, o que representa uma esperança para o advogado.

O julgamento será marcado em outra data.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem é preso por abusar sexualmente de inquilina haitiana
Próximo artigoSem aulas há um ano, transporte escolar quer virar coletivo para garantir sobrevivência