Advogada é presa em MT por suspeita de fraude em Sergipe

(Foto: PJC MT)

A Polícia Civil de Mato Grosso cumpriu nessa segunda-feira (13), em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá), mandado de prisão expedido contra a advogada Esdra Silva dos Santos (OAB/MT 15.916, OAB/SE 1.045-A).

A prisão preventiva da advogada foi decretada pelo juízo da 4ª Vara Criminal de Aracaju, nos autos nº 0018705-07.2022.8.25.0001, no último dia 06/05, mediante requerimento da Delegacia de Polícia de Defraudações, da Polícia Civil de Sergipe, onde a causídica responde a inquérito policial pelo crime de estelionato, em tese praticado de forma reiterada contra pelo menos 10 vítimas.

Segundo as investigações puderam levantar até o momento, a advogada viria se utilizando, em Sergipe, de campanhas de captação de clientes com a promessa de “limpar o nome” de quem estivesse negativado nos serviços de proteção ao crédito.

Com esse artifício, ela em tese atrairia clientes que efetivamente se encontravam em situação de inadimplência em seus contratos com empresas de grande porte, como operadoras de telefonia e, sem lhes informar o que seria alegado em juízo, ingressaria com ações de indenização contra essas empresas, afirmando falsamente a inexistência das contratações e respectivos débitos, requerendo indenizações por danos morais.

Vítimas condenadas

Como resultado, algumas das vítimas acabavam condenadas por litigância de má-fé, sendo-lhes aplicadas – a elas, autoras da ação, e não à advogada – as respectivas multas. Noutros casos, a advogada lograva obter indenizações, as quais, quando repassadas aos “clientes”, o eram em valores abusivamente menores do que realmente havia sido arbitrado em juízo – havendo vítimas que afirmam nunca mais ter tido nem sequer notícias quanto ao desfecho das ações.

A prisão foi efetuada pela Delegacia Especializada em Estelionatos de Cuiabá, no bairro Cristo Rei, da cidade vizinha de Várzea Grande, e a autoridade policial da Delegacia de Defraudações de Aracajú já requisitou a transferência da presa para o Estado de Sergipe.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMP investiga destinação de R$ 340 mil em emendas para evento religioso em Cuiabá
Próximo artigoTRT decide que separação de bens não impede indenização a viúva de homem morto no trabalho