Adolescente tem queimaduras de 1º e 2º grau após acidente com álcool em gel

Rhaiane, de 13 anos, foi internada no domingo (29) com queimaduras no rosto e no tórax

Uma adolescente de 13 anos sofreu queimaduras de 1º e 2º grau após um acidente com álcool em gel em Cuiabá. Segundo a família, Rhaiane Gabrielly de Arruda foi internada no domingo (29) com queimaduras no rosto e no tórax.

Rhaiane estava na casa dos tios e havia passado o produto na mão para se proteger do coronavírus.

Na ocasião, uma prima também manuseava o antisséptico e derramou parte dele em uma mesa de mármore.

Brincando, conforme o relato de familiares, a prima riscou fósforos e houve combustão. Por estar perto da mesa, o fogo atingiu os cabelos de Rhaiane.

A adolescente está internada no Hospital Municipal de Cuiabá e tem o quadro de saúde estável.

Para custear o tratamento, a família está vendendo rifas e vai sortear uma cesta de ovos da Páscoa. O bilhete custa R$ 5. Os interessados em ajudar podem entrar em contato pelos telefones: 99259-3735 ou 99289-0797.

Recomendação dos bombeiros

Durante a temporada de quarentena, em que pais e crianças estão mais tempo dentro de casa, o Corpo de Bombeiros alerta para os riscos do manuseio do produto. A permanência em casa tende a um aumento de acidentes domésticos nesse período.

Tanto álcool gel quanto o líquido são combustíveis, mas o gel é mais seguro porque queima na superfície enquanto o líquido tem potencial explosivo.

A primeira orientação é optar pela lavagem com sabão, sabonete ou detergente. Deixe o álcool gel para situações em que não pode lavar as mãos ou para limpeza de eletrônicos, como a tela do celular.

No restante das situações, limpe móveis e balcões com água, sabão e desinfetante como já fazia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSony doa US$ 100 milhões para ajudar no combate contra o coronavírus
Próximo artigoMáscara obrigatória: governo de MT lança programa para tentar conter o coronavírus

O LIVRE ADS