Adiamento do Enem

Senador de Mato Grosso defende nova data para o exame, para "evitar privilégios"

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O senador por Mato Grosso Wellington Fagundes (PL-MT), defende  adiamento das provas do Enem, previstas para 11 e 18 de outubro. Nesta data, a aplicação será de forma digital. Já nos dias 1º e 8 de novembro, os alunos farão as provas impressas, de maneira tradicional.

Para Fagundes, porém, a manutenção do calendário vai promover “uma concorrência desleal e desigual” entre os estudantes.

De acordo com o congressista,  existem milhares de estudantes que tiveram de paralisar suas atividades de estudo, com o fechamento de escolas e bibliotecas.

Muitos que não podem, inclusive,  pagar por cursos preparatórios virtuais e uma boa parte sequer têm acesso à internet. “Mantendo esse calendário, haveria uma disputa desigual. Isso não é justo com nossos estudantes”, frisou Fagundes.

A Justiça já determinou que o cronograma do Enem 2020 seja “adequado à realidade do ano letivo”. A decisão manda ainda que o prazo de solicitação de isenção da taxa de inscrição, seja prorrogado.

O senador deve propor ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para que sejam colocados em votação os projetos que tratam do adiamento e definição de novo calendário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFeriado para o coronavírus
Próximo artigoCenário de filme: turista de MT é resgatado de helicóptero no Alaska