Ação contra o Enem

Deputado Lúdio Cabral (PT) vai à Justiça Federal para pedir a suspensão de provas marcadas pelo Ministério da Educação

O deputado estadual e médico sanitarista Lúdio Cabral (PT) ingressou com uma ação popular na Justiça Federal, na quinta-feira (14), para adiar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Mato Grosso, previstas para os dias 17 e 24 deste mês.

O parlamentar sustenta que “não há condições sanitárias adequadas para sua realização, incluindo a estrutura suficiente e necessária na rede de saúde, pública e privada, para atendimentos, de maneira adequada, dos casos de covid-19”.

Um dos argumentos é que “dos 101.719 candidatos que farão o Enem em Mato Grosso, apenas 2.819 farão a prova no formato digital, enquanto os outros 98.900 realizarão o exame na forma impressa, e ficarão aglomerados em salas fechadas por mais de cinco horas, aumentando a exposição e o risco de contágio da covid-19”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAulas na rede estadual de Mato Grosso começam dia 8 de forma não presencial
Próximo artigoÁgua no chope