Ação contra ex-presidente da Câmara de Cuiabá

Condenado a cinco anos de prisão pelo TJMT, João Emanuel ainda responde por improbidade

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A juíza da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Popular, Célia Regina Vidotti, designou para o dia 24 de novembro, às 14h30, o depoimento do ex-chefe de almoxarifado da Câmara Municipal de Cuiabá, Renan Figueiredo, nos autos de um processo em que o Ministério Público Estadual (MPE) acusa de improbidade administrativa o ex-vereador João Emanuel.

Também são réus na mesma ação o ex-deputado estadual Maksuês Leite, o empresário Gleisy Ferreira de Souza e o atual funcionário da Assembleia Legislativa, Aparecido Alves de Oliveira.

A ação é desdobramento da Operação Aprendiz, deflagrada em 2013 pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) para desmantelar uma organização criminosa que agiu para desviar R$ 1 milhão por meio de fraude em compra de material gráfico.

Na esfera penal, João Emanuel teve sentença dada pelo Tribunal de Justiça para cumprir cinco anos de prisão. A decisão dos desembargadores foi dada em dezembro de 2018.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEx-secretário Luiz Pôssas pede suspensão de ordem que o afastou do cargo
Próximo artigoJustiça manda retirar do Facebook e YouTube entrevista com prefeita de Sinop