Piran se diz inocente

Acusado de chefiar desvio de R$ 10 milhões, ele nega participação

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O empresário Valdir Piran, alvo da Operação Quadro Negro, está “consciente da sua absoluta inocência” e nega participação no esquema que desviou R$ 10 milhões dos cofres de Mato Grosso.

Ele diz ainda que vai tomar providências para apurar os excessos praticados pelas autoridades que conduziram o caso. As alegações constam em “nota de esclarecimento” encaminhada à imprensa na tarde desta sexta-feira (25).

Como o LIVRE destacou, Piran acusa um delegado da Polícia Civil de abuso de autoridade, porque imagens do momento de sua prisão e de bens pessoais acabaram vazados na imprensa.

O empresário foi preso em Brasília (DF), onde mora atualmente, na manhã de terça-feira (22), acusado de chefiar o esquema. Depois passou por audiência de custódia em Cuiabá na quinta-feira (24) e foi solto.

Na nota, Piran afirma não ter relação com a empresa investigada (Avançar Tecnologia em Software), ou outros alvos da operação.

Diz ainda que “seus negócios e suas atividades empresariais são lícitas e que sua conduta social irreprovável e colaborativa com o Poder Judiciário já foi inclusive reconhecida pelo próprio juiz da 7ª Vara Criminal”.

O empresário comenta que a decisão judicial que determinou sua soltura apenas reconheceu que houve excessos praticados por parte das autoridades.

E aliás, sobre a prisão, ele a considera “ilegal e descabida”. O empresário diz que apenas foi preso por alegações feitas em delações “unilaterais e seletivas”.

“Por confiar na Justiça e na devida apuração da realidade dos fatos, afirma que irá demonstrar sua inocência, corroborando com a solidez, a ética e a transparência pelas quais sempre pautou sua atuação empresarial, permanecendo à disposição da Justiça para os esclarecimentos necessários”, finaliza.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorÓleo que vazou foi extraído de três campos na Venezuela, diz Petrobras
Próximo artigoUnimed recebe o prêmio Top of Mind de RH