A verdadeira história do russo que teria sobrevivido no covil de um urso

O estado do homem no vídeo é real, mas a história que envolvia um urso é falsa

Nas últimas semanas um caso envolvendo um russo que, supostamente, havia sido mantido refém no covil de um urso viralizou nas redes sociais.

Porém, o caso estranho não era real. O vídeo no qual Alexander aparece totalmente debilitado e moribundo é mesmo verdadeiro, mas a causa de sua aparência nada tem a ver com ursos, mas sim com uma condição muito grave e peculiar de sua pele.

Segundo o Sun, um médico do Cazaquistão afirmou que o homem conhecido apenas como Alexander P. sofria de psoríase crônica, uma doença autoimune de longa duração caracterizada por manchas na pele, que o deixou no estado que é visto no vídeo.

Segundo Rustam Isaev, o médico que o acompanhou, o homem foi internado no hospital no mês passado, em um estado avançado da psoríase, que ele não conseguiu tratar. No entanto, o Rustam disse que Alexander já recebeu alta na semana passada, logo depois de receber a visita de sua namorada e da mãe. O tratamento segue em sua residência.

Entretanto, é importante salientar que é incomum um caso de psoríase tão grave quanto o que acomete Alexander.