“A vacina é do Brasil, não é de nenhum governador, não”, diz Bolsonaro

Sem citar nomes, o presidente criticou João Doria, que estaria querendo conseguir capital político com a vacinação

Isac Nóbrega/PR

Nesta manhã de segunda-feira (18), durante a já tradicional conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a liberação das vacinas contra a covid e ainda respondeu sobre a espetacularização do primeiro dia de vacinação em São Paulo.

Para Bolsonaro, uma vez a vacina aprovada, como foi, é hora de focar na imunização de quem quiser tomar o medicamento. O presidente garantiu ainda que o governo vai comprar ainda mais doses do imunizante.

“A Anvisa aprovou, não tem que discutir mais. Havendo disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e vai atrás de contrato que fizemos também, que era para ter chegado a vacina aqui”, disse o presidente.

Sem citar nomes, Bolsonaro ainda fez uma crítica velada ao governador de São Paulo João Dória (PSDB), que estaria querendo levar créditos pela vacinação. O presidente reforçou que a vacina é do Brasil e não pertence a esse ou aquele político.

“Então, está liberada a aplicação no Brasil e a vacina é do Brasil. Não é de nenhum governador, não”, concluiu Bolsonaro.

A imunização deve continuar durante todo o primeiro semestre de 2021 pelo o território nacional e é esperado que uma parcela significativa da população tome o imunizante.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MT proíbe shows e limita público em bares e restaurantes
Próximo artigoA volta das quarentenas