A síndrome do 3º colocado?

Carlos Fávaro parece estar seguindo os passos de Carlos Abicalil

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em terceiro lugar na disputa pelo Senado por Mato Grosso nas eleições deste ano, Carlos Fávaro (PSD) parece estar seguindo os passos do ex-deputado Carlos Abicalil (PT). Em 2010, o petista também foi o terceiro mais votada na eleição para senador e também entrou com uma ação pedindo a cassação de uma das duas chapas vitoriosas no pleito.

A ação de Abicalil até que surtiu efeito, mesmo que faltando apenas 7 meses para o fim do mandato, mas não da forma como ele queria. O petista pediu a cassação de toda a chapa encabeçada por Pedro Taques (PSDB) à época, sob a acusação de fraude na ata do registro de candidatura, mas apenas José Medeiros (Pode) foi atingido e a cadeira foi dada ao suplente Paulo Fiúza (PV).

A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) incidiu sobre o mandato de Medeiros e de Fiúza, pois Pedro Taques deixou o cargo em 2015 para tomar posse como governador do Estado. Além de Abicalil não ter sido beneficiado pela ação que propôs, Medeiros se mantém no cargo até hoje por força de liminar.

Agora, Carlos Fávaro quer a cassação da chapa encabeçada pela senadora eleita Selma Arruda (PSL). Resta saber se ele terá o mesmo sucesso de Abicalil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno Federal repassa mais R$ 55 milhões para equipar o novo Pronto-Socorro
Próximo artigoFávaro pede a cassação de Selma Arruda e sua própria diplomação como senador