A quem interessa afastar bons padres do seu rebanho?

A esquerda infiltrada no clero, para além de insuflar seus títeres igualmente infiltrados em diversas paróquias, não perde a chance de tentar aniquilar a propagação da Verdade através do Evangelho

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Toda vez que um padre se destaca pregando o Evangelho em defesa da Fé, da sã Doutrina, do Magistério e da Tradição surgem movimentos que buscam afastá-los de seu rebanho, quando não calá-los pela imposição do manto da obediência.

A pergunta é: a quem interessa afastar bons padres do seu rebanho?

Ora, a premissa básica é que nenhum padre deve ser “de direita” ou de “esquerda”, mas sim defensor da Verdade de Cristo, logo, da Doutrina católica, não importando como ela é vista pelo mundo. Assim sendo, é natural que algumas posições sejam vistas pelo mundo como “de direita” quando se tratam de bons padres, uma vez que não é a Igreja de direita, mas sim a direita que segue idéias da Igreja.

Quando se trata de esquerda, deveria valer a mesma regra, mas não é isso que ocorre. Porquanto a Doutrina Social da Igreja seja vista, especialmente por alguns grupos radicais de liberalismo, como de viés “de esquerda”, ela não é, mas sim a esquerda adotou parte do que do manifestado pelo Papa Leão XIII na Encíclica Rerum Novarum, entre outras conseguintes.

Dentro destes parâmetros corretos, nenhum padre é de direita ou de esquerda.

Outra coisa completamente diferente é quando a esquerda, progressistas e revolucionários de diversos matizes querem usar a Igreja, ai de nós!, como uma chocadeira de idéias destrutivas e nocivas, e isso não ocorre ao acaso.

A esquerda sabe que uma grande inimiga de seu processo revolucionário de “novo homem” comunista, após a suposta etapa socialista, jamais triunfará enquanto a Igreja existir. Não à toa Karl Marx já vituperava contra Deus, o que foi e é seguido rigorosamente por grande parte de seus sequazes, ainda que sedizentes católicos ou cristãos.

Ironicamente, o comunismo enquanto religião civil avessa à Igreja, precisa se infiltrar e usar as estruturas da Igreja para seus fins que, como demonstram a História, sempre terminaram em fome, sangue e morte de milhões e milhões de pessoas, tendo matado muito mais que ideologias de esquerda assumidamente genocidas, como o Nacional Socialismo alemão.

Teologia da Libertação

Assim é que o plano de infiltração de idéias revolucionárias (ou de esquerda) é antigo, e talvez sua manifestação de maior êxito seja a famigerada Teologia da Libertação, que com um marxismo, relativismo e materialismo cristianizado se traveste de católico para atingir seus fins. Mesmo assim, é consabido que membros dessa seita alcançaram postos altos e relevantes na hierarquia católica.

Como qualquer idéia de esquerda, seus acólitos detestam ser desmascarados e verem expostas suas condutas blasfemas, anticristãs e nocivas. Quando isso ocorre, afetam indignação e desconhecimento, como se suas atitudes não fossem deliberadamente parte de um plano maior.

E é aqui que voltamos aos bons padres que amam e cuidam do seu rebanho pregando a única Verdade, aquela de Cristo, através do Santo Evangelho, exatamente como ocorre há mais de dois mil anos graças à sucessão apostólica, ao Magistério, à Doutrina e à Tradição.

Para estes bons padres não importa qual partido esteja no poder, quem seja o presidente, qual o teor da lei, qual a normalidade de conduta do mundo, importa apenas a Verdade, e pregando-a acabam por incomodar os poderosos do mundo terreno e, sobretudo, os revolucionários infiltrados na Igreja que não querem o bem dos fiéis e o triunfo da Verdade, mas sim o sucesso de seus ideais de marxismo, relativismo e materialismo cristianizado.

Para tanto, a esquerda infiltrada no clero, para além de insuflar seus títeres igualmente infiltrados em diversas paróquias, não perde a chance de tentar aniquilar a propagação da Verdade através do Evangelho, e partem para a perseguição, ora desvelada, ora dissimulada, muitas vezes com o subterfúgio ardiloso de “apaziguar” aquilo que eles mesmos fomentaram, mas decidindo contra a outra parte, sempre.

De Cuiabá para o Brasil

Temos na Diocese de Cuiabá, indubitavelmente, alguns dos padres mais fiéis e devotos à Verdade em todo o Brasil. Mesmo pelo mundo afora, nos lugares que conheço, não é fácil encontrar tamanha abundância de bons padres destemidos em pregar o Evangelho ao seu rebanho, doa a quem doer, e ultimamente parece que tem doído muito em alguns.

Certamente o que dói nessa gente avessa à Verdade de Cristo é que esses bons padres têm ajudado, não só em nossa diocese como pelo Brasil inteiro, a construir uma fé sólida no povo de Deus, restabelecendo aquilo que por décadas a esquerda infiltrada na Igreja se ocupou em destruir, esvaziar e aniquilar.

Rezemos para que nenhuma mordaça revolucionária se precipite sobre estes padres e sobre estes fiéis por algozes que sob argumentos apaziguadores querem anular a defesa da Verdade devido à interferência que causam no projeto de a Igreja se adaptar ao mundo, cedendo ao marxismo, relativismo e materialismo cristianizado.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Fernando Henrique Leitão é advogado atuante no Direito Ambiental, professor universitário (e de cursos de especialização) e membro do Instituto Caminho da Liberdade – ICL-MT

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Meu Deus conseguiram acabar com a igreja. Eu vou na missa pra entender o evangelho, não vou na missa pra ouvir asneira de comunismo, de anti vacina. Infelizmente a igreja católica se perdeu quando deixou a política entrar, uma pena ter que deixar de ir na missa por não aguentar ouvir. “Por um Brasil livre do comunismo” ou “ pela alma de Olavo”. Só queria um bispo e um papa que tivessem autoridade

  2. Julia, então pregar o Evangelho é asneira? E se essas coisas que os padres demonstram serem contra o catolicismo, você não é católica.
    Quase todos os católicos tem uma missa encomendada, mas você implica com uma para falsear os fatos.
    Enfim, só ir a uma paróquia TL, vai se sentir em casa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior100 anos da Semana de Arte Moderna em Mato Grosso
Próximo artigoSenado aprova assembleias de condomínio virtuais