A portas fechadas

Empresário deve citar nomes e mostrar como se dá a sonegação em MT

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Respeitando o pedido do empresário Aldo Locatelli, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, decidiu realizar a oitiva com ele a portas fechadas, sem a presença da imprensa e do público que acompanha a investigação.

O depoimento deve ser prestado nesta terça-feira (23), a partir das 9 horas da manhã.

Locatelli, que é dono de uma rede de postos de combustíveis, deve revelar como se dá a sonegação de impostos no setor. Na semana passada, a procuradora Ana Cristina Bardusco afirmou que a produção de etanol em Mato Grosso é a grande fonte da sonegação fiscal no setor de combustíveis.

Espera-se que Locatelli revele com riqueza de detalhes o esquema e que apresente nomes para ajudar nas investigações. Também nesta semana será ouvida a cúpula da atual gestão do Estado.

LEIA TAMBÉM:

Procuradora diz a CPI que a sonegação compensa no Brasil

Mudou de ideia

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPai estupra filha de 13 anos, confessa para familiares e diz querer perdão
Próximo artigoProfessores da rede estadual paralisam atividades na quarta-feira

O LIVRE ADS