A portas fechadas

Empresário deve citar nomes e mostrar como se dá a sonegação em MT

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Respeitando o pedido do empresário Aldo Locatelli, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, decidiu realizar a oitiva com ele a portas fechadas, sem a presença da imprensa e do público que acompanha a investigação.

O depoimento deve ser prestado nesta terça-feira (23), a partir das 9 horas da manhã.

Locatelli, que é dono de uma rede de postos de combustíveis, deve revelar como se dá a sonegação de impostos no setor. Na semana passada, a procuradora Ana Cristina Bardusco afirmou que a produção de etanol em Mato Grosso é a grande fonte da sonegação fiscal no setor de combustíveis.

Espera-se que Locatelli revele com riqueza de detalhes o esquema e que apresente nomes para ajudar nas investigações. Também nesta semana será ouvida a cúpula da atual gestão do Estado.

LEIA TAMBÉM:

Procuradora diz a CPI que a sonegação compensa no Brasil

Mudou de ideia

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS