A pedido do MPF, polícia alemã apreende 60 fósseis brasileiros

A estimativa é que os animais dos fósseis tenham vivido na região do Ceará há mais de 120 milhões de anos

Imagem Ilustrativa (Foto: Pixabay)

A polícia alemã apreendeu, na segunda-feira (16), dezenas de fósseis brasileiros que seriam vendidos online por mais de 100 mil euros. A apreensão foi realizada a pedido do Ministério Público Federal (MPF), que recebeu denúncia feita por dois biólogos brasileiros.

Os 60 itens incluem um pterossauro, uma raia, insetos e aracnídeos.

Um parecer da Universidade Regional do Cariri atestou que o material é proveniente do Brasil, conforme afirmava o próprio anúncio na internet, mais especificamente da região entre os municípios cearenses de Santana do Cariri e Nova Olinda.

A estimativa é que os animais dos fósseis tenham vivido na região há mais de 120 milhões de anos.

Os itens foram anunciados pela empresa alemã Fossil Wordwide, em um site hospedado na Holanda. De acordo com MPF, a pessoa responsável pela comercialização do material foi identificada e deve ser processada pelas autoridades alemãs.

Todo o material deve ser devolvido ao Brasil. O caso foi conduzido pelo procurador da República Rafael Rayol. De acordo com a Constituição, todos os recursos minerais, incluindo os fósseis, são bens da União.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.
FONTEAgência Brasil

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNovo Você
Próximo artigoCampanha Papai Noel dos Correios será digital por causa da pandemia