A guerra dos decretos

Para deputado, na briga entre o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro, são as urnas que definirão quem está certo

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O deputado estadual Carlos Avalone defendeu, mais uma vez, a criação de um comitê, formado por representantes do governo do Estado e das prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande, para normatizar os procedimentos e, inclusive, harmonizar os decretos relativos ao combate à pandemia.

Durante uma reunião entre autoridades e empresários do ramo de bares e restaurantes, que aconteceu nesta terça-feira (20), ele disse que a briga não está deixando a população satisfeita e, sim, confusa.

“Não tem como deixar os restaurante aberto em Várzea Grande e fechados em Cuiabá no mesmo momento. Não tem lógica. E o excesso de regras com cada decreto falando uma coisa só deixa as pessoas confusas”, afirmou Avalone.

Citando diretamente os nomes do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e o governador do Estado, Mauro Mendes, o deputado avaliou que ambos estão se esforçando para fazer o melhor, mas precisam entender que é preciso união para passar pela pandemia.

“E fica neste debate de ideia, enquanto precisamos ser técnicos. E, ano que vem, as urnas vão definir quem está certo e quem está errado”, concluiu.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRota das Águas: plataforma mapeia 230 atrativos naturais de Mato Grosso
Próximo artigoTJ mantém prisão de homem que vendeu respiradores falsos em MT