A cada hora uma mulher solicita medida protetiva contra agressores em MT

Vítimas de violência praticada em casa ou no trabalho, elas tentam manter os agressores afastados com ajuda da polícia

Foto: Agência Brasil

Em Mato Grosso, 38 mulheres pedem medidas protetivas à Polícia Civil contra agressores todos os dias. Isso significa dizer que a cada hora uma vítima recorre a esse auxílio para (tentar) se proteger contra a violência praticada em casa ou no trabalho, por exemplo.

Entre janeiro e 25 de junho deste ano, foram solicitadas 6.677 medidas protetivas de urgência. No mesmo período do ano passado, foram feitos 5.854 pedidos. Um aumento de 14%.

Em todo o ano passado, foram solicitadas no Estado 13.452 medidas protetivas.

A cidade com maior número de solicitações é Cuiabá, com 1.475 requisições, seguida de Várzea Grande e Rondonópolis. Apenas no Plantão 24h de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual, na Capital, foram solicitadas 1.119 medidas.

Auxílio digital

O Governo de Mato Grosso e o Tribunal de Justiça lançaram na terça-feira (22) o aplicativo “SOS Mulher MT – Botão do Pânico” e o site “Medida Protetiva Online”. A iniciativa visa quebrar o ciclo de violência doméstica e familiar sofrido por mulheres mato-grossenses.

O aplicativo pode ser baixado em todos os sistemas operacionais de celular e permite que a mulher tenha acesso ao “Botão do Pânico”: um pedido de socorro que avisa a Polícia quando o agressor descumpre medidas protetivas.

Ao acionar o botão, em 30 segundos o pedido chega ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), que envia a viatura mais próxima para socorrer a vítima.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAL derruba veto e impede cobrança de ICMS na energia solar em MT
Próximo artigoDurante madrugada, Cuiabá registra temperatura mais baixa que o Alasca