842 pessoas foram assassinadas em MT no ano passado; 90% eram homens

O número é 8% menor do que o do ano anterior e o governo atribui a uma política de combate à criminalidade

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Mato Grosso fechou 2019 com a menor taxa de homicídios dos últimos 10 anos. De 1º de janeiro a 31 de dezembro do ano passado foram contabilizados 842 assassinatos no Estado, número 8,1% menor do que os 961 casos registrados pelas polícias Militar e Civil em 2018.

A taxa de homicídio ficou em 24,19 mortes a cada 100 mil habitantes.

As informações são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal (Ceac) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Dentre as vítimas de assassinatos, 90% são homens e 10% são mulheres. E dos 87 casos de homicídios com vítimas femininas, 39 foram classificados como feminicídio, ou seja, a motivação do crime foi o simples fato de a vítima ser uma mulher.

Prevenção

Secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Alexandre Bustamante sustenta que o trabalho de combate à criminalidade no Estado foi o que resultou na redução destes números.

Entender a motivação dos crimes foi o caminho usado. Foram avaliados fatores como drogas, desajustes sociais, álcool, crime organizado, passional e conflitos agrários.

“O enfraquecimento das facções criminosas com a Operação na Penitenciária Central de Cuiabá, o fortalecimento das atividades no sistema penitenciário, políticas públicas voltadas à preservação da vida, investimentos em prevenção, inteligência, fortalecimento dos setores de investigação e perícias, análise criminal de maneira geral como forma de conhecer a dinâmica dos crimes para um policiamento orientado em todas as modalidades que possam prevenir o crime”, enumerou Bustamante.

LEIA TAMBÉM

Regiões

Dentre as 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Mato Grosso, Cuiabá teve a segunda menor taxa de homicídios, de acordo com a Secretaria. Foram 15,66 mortes a cada 100 mil habitantes.

Na região dos sete municípios do entorno da Capital, portanto, ano fechou com 104 assassinatos, 16,8% a menos do que em 2018, quando foram registrados 125 casos.

Barra do Garças tem a menor taxa, com 14,87 homicídios a cada 100 mil habitantes.

Nove Regiões Integradas de Segurança Pública apresentaram redução nas taxas de homicídios dolosos, mas seis tiveram taxas acima da média estadual. As maiores reduções foram nas Risps de Pontes e Lacerda, Primavera do Leste e Alta Floresta.

“Conforme o último Anuário de Segurança Pública referente a homicídios dolosos, a taxa nacional em 2018 foi de 23,5 a cada 100 mil habitantes, o que demonstra que Mato Grosso, depois de muitos anos com índices acima da média nacional, começa a ter uma grande tendência de redução”, disse o secretário.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais reunião e estudos: governo federal deve intervir nas negociações sobre o VLT
Próximo artigoMenino atira em colega de 9 anos por acidente durante brincadeira com espingarda