54% dos municípios de MT não informam escalas de plantões de médicos e enfermeiros

Em apenas 35 cidades do Estado é possível chegar a uma unidade de saúde e saber qual profissional vai prestar o atendimento

(Foto: Pixabay)

Mais da metade dos municípios em Mato Grosso não têm transparência com a escala de plantões de médicos e enfermeiros que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Não há informações sobre as datas e os horários em que eles estão trabalhando nas unidades da rede. 

O problema foi identificado em vistoria realizada pela Secretaria de Controle Externo (Secex) do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE), que determinou aos 141 prefeitos a adoção de medidas: instalação de quadros de horários e envio de ofícios a conselhos municipais de saúde, por exemplo. 

A Secex identificou na vistoria que 74 municípios (54%) não cumpriram qualquer uma das medidas determinadas e outros 13 (9%) cumpriram apenas parcialmente.  

No relatório, a secretaria informa que apenas 45 municípios dão publicidade correta sobre a escala de atendimento, ou seja, deixam claro ao usuário qual profissional estará disponível para atender na hora em que ele chegar ao SUS. 

Aparecem na lista dentre os municípios Lucas do Rio Verde, Nossa Senhora do Livramento, Nobres e Nova Mutum.

O relatório, no entanto, não traz uma avaliação sobre o impacto dessa falta de transparência sobre a disponibilidade de profissionais da saúde. Mesmo assim, o relator do caso, conselheiro Luiz Carlos Pereira, determinou que os órgãos de controle das prefeituras sejam notificados sobre os problemas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTJMT nega revisão criminal e mantém pena a ex-vereador por tráfico de drogas
Próximo artigoALMT aprova lei que isenta aposentados de contribuição para previdência