50 pessoas estão presas em festival de música no Panamá por conta do coronavírus

O paraíso que se tornou o inferno

Imagem: Reprodução/Instagram

Um festival musical chamado Tribal Gathering, no Panamá, trouxe muito mais estresse que diversão para, pelo menos, 50 pessoas. É que elas estão “presas” no local desde 15 de março.

O Panamá entrou em quarentena nacional contra o novo coronavírus e, por conta disso, todos os voos de entrada e saída no país foram cancelados. Logo, os turistas que estavam na rave estão presos no país até, no mínimo, o final de maio.

E com roupas e dinheiro contados para poucos dias, muitos ficaram exatamente onde estavam: na rave.

A Vice produziu uma reportagem mostrando o cotidiano dos turistas diante de um clima difícil, com diversas restrições e incertezas. Eles definem a experiência como um “inferno”, quando a expectativa era que fosse um verdadeiro “paraíso”.

Confira na reportagem:

O festival musical foi projetado para ser um paraíso temporário, onde as pessoas poderiam aprender com as comunidades indígenas sobre como reequilibrar a sociedade e viver em simbiose com a terra.

No entanto, o senso de união desapareceu rapidamente quando a situação ficou mais rígida, com participantes brigando por comida e espaço.

“Embora a situação seja terrível, é claro, também se tornou extremamente cômica. Os hippies agora estão sendo forçados a viver em sua utopia teórica – e não estão tendo o tempo maravilhoso que imaginavam”relata o District Herald.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNão sabe mais o que fazer com as crianças? Separamos um concurso de desenho
Próximo artigoVoltar à igreja é prioridade para brasileiros, aponta pesquisa

O LIVRE ADS